Luiz Ildefonso Simões Lopes

Brookfield eleva ocupação de escritórios para 91%

21 de Julho de 2021
Luiz Ildefonso Simões Lopes | Brookfield Brasil | Brookfield eleva ocupação de escritórios para 91%

A resiliência do portfólio de edifícios corporativos da Brookfield no Brasil foi destaque de reportagem do jornal Valor Econômico. Segundo a reportagem, a taxa de ocupação nos prédios administrados pela companhia progrediu em relação ao patamar encontrado antes da pandemia, passando de 86% para 91%.

A Brookfield registrou 38 mil m2 em novas locações e cerca de 15 mil m2 de devoluções de áreas. “Sem dúvida, há uma nova dinâmica no mercado que ainda estamos entendendo, mas, nenhuma devolução foi por causa do home office. Algumas empresas reduziram o espaço alugado devido à crise, e outras foram para prédios mais em conta”, afirmou Roberto Perroni, head de Real Estate da Brookfield Asset Management no Brasil, em entrevista ao Valor.

Perroni destacou, ainda, que empresas que estão adotando o sistema híbrido de trabalho estão ampliando seus ambientes corporativos para atender às necessidades de distanciamento entre os funcionários.

A Brookfield fechou o primeiro trimestre do ano com um portfólio de cerca de R$ 10 bilhões em ativos imobiliários sob gestão. A empresa tem sob sua gestão, apenas no setor de edifícios corporativos, 290.783 m2 em operação e outros 373.071 m2 em desenvolvimento.

Outro setor que apresentou crescimento durante a pandemia foi o de parques logísticos. A reportagem do Valor Econômico informou que Brookfield contabiliza 589.738 m2 em desenvolvimento neste setor, com foco nas regiões que estão a um raio de 35km de distância de São Paulo capital.

Para ler a matéria completa com a entrevista de Roberto Perroni na íntegra.

Link: Saiba mais sobre